25 setembro, 2010

Seminário de Vida no Espírito Santo - Manual – Parte 4



ROTEIROS PARA PREGAÇÃO

PRIMEIRO TEMA - O AMOR DE DEUS

I - INTRODUÇÃO
(pedir oração)


1 – Apresentação do pregador (nome, estado civil, paróquia, pastoral)

2 – Apresentação da pregação

a) TEMA: O AMOR DE DEUS

b) Itens:

b.1) DEUS É AMOR
b.2) CARACTERÍSTICAS DO AMOR DE DEUS
b.3) EXPERIÊNCIA DO AMOR DE DEUS


3 - Motivação
1. O que você mais deseja na vida?
2. Ninguém é feliz sem amor (amar e ser amado)

II - DESENVOLVIMENTO

1. DEUS É AMOR
a) I João 4, 16
b) Natureza de Deus é amor
c) Testemunho: “God’s love”

BOA NOTÍCIA: DEUS TE AMA 

- (Jer 31, 3 “De longe me aparecia o Senhor: amo-te com eterno amor”; Isaías 43, 4 ... “eu te aprecio e te amo...”)

2. CARACTERÍSTICAS DO AMOR DE DEUS

- INCOMENSURÁVEL (João 3, “16 Com efeito, de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.”)

- CARIDOSO (I Coríntios 13, “4 A caridade é paciente, a caridade é bondosa. Não tem inveja. A caridade não é orgulhosa. Não é arrogante. 5 Nem escandalosa. Não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda rancor. 6 Não se alegra com a injustiça, mas se rejubila com a verdade. 7 Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.”)

- ETERNO (I Coríntios 13, 8 “A caridade jamais acabará.”; Jeremias 31, 3 De longe me aparecia o Senhor: amo-te com eterno amor,”)

- CUIDADOSO, PROTETOR, APAIXONADO (Isaías 43, “1 E agora, eis o que diz o Senhor, aquele que te criou, Jacó, e te formou, Israel: Nada temas, pois eu te resgato, eu te chamo pelo nome, és meu. 2 Se tiveres de atravessar a água, estarei contigo. E os rios não te submergirão; se caminhares pelo fogo, não te queimarás, e a chama não te consumirá. 3 Pois eu sou o Senhor, teu Deus, o Santo de Israel, teu salvador. Dou o Egito por teu resgate, a Etiópia e Sabá em compensação. 4 Porque és precioso a meus olhos, porque eu te aprecio e te amo, permuto reinos por ti, entrego nações em troca de ti. 5 Fica, tranqüilo, pois estou contigo, do oriente trarei tua raça, e do ocidente eu te reunirei.”)

- FIEL (Isaías 49, “15 Pode uma mulher esquecer-se daquele que amamenta? Não ter ternura pelo fruto de suas entranhas? E mesmo que ela o esquecesse, eu não te esqueceria nunca. 16 Eis que estás gravada na palma de minhas mãos, tenho sempre sob os olhos tuas muralhas.”)

- INCANSÁVEL, MISERICORDIOSO, COMPASSIVO, PERFEITO (Oséias 11, “1 Israel era ainda criança, e já eu o amava, e do Egito chamei meu filho. 2 Mas, quanto mais os chamei, mais se afastaram; ofereceram sacrifícios aos Baal e queimaram ofertas aos ídolos. 3 Eu, entretanto, ensinava Efraim a andar, tomava-o nos meus braços, mas não compreenderam que eu cuidava deles. 4 Segurava-os com laços humanos, com laços de amor; fui para eles como o que tira da boca uma rédea, e lhes dei alimento. 5 Ele voltará para o Egito e o assírio será seu rei, porque não quiseram voltar-se para mim. 6 A espada devastará suas cidades, destruirá seus filhos, que colherão assim o fruto de suas obras. 7 Meu povo é inclinado a separar-se de mim, convidam-no a subir para o Altíssimo, mas ninguém procura elevar-se. 8 Como poderia eu abandonar-te, ó Efraim, ou trair-te, ó Israel? Como poderia eu tratar-te como Adama, ou tornar-te como Seboim? Meu coração se revolve dentro de mim, eu me comovo de dó e compaixão. 9 Não darei curso ao ardor de minha cólera, já não destruirei Efraim, porque sou Deus e não um homem, sou o Santo no meio de ti, e não gosto de destruir.”

- ZELOSO, CIUMENTO (Tiago 4, 5; Dt 4,24)

- (DEUS NOS FEZ FORA DE SÉRIE)

3. EXPERIÊNCIA DO AMOR DE DEUS

a) É transformadora

- Moisés (na sarça)
- Pedro (na negação)
- Paulo (no caminho de Damasco)

b) Semelhante a um perfume

- Dinâmica do perfume (fazer alguém experimentar um perfume e pedir que faça os outros sentirem o seu cheiro, ao ponto de identificarem sua marca, somente explicando; repetir a dinâmica com outras pessoas)

c) Obstáculos à experiência do amor de Deus

- Nossa medida (medida humana)
- Traumas
- Dúvidas
- Incredulidades
- Pecado

III – PERORAÇÃO

- 1Jo 4,16

- Jo 3,16

- Convite à ação

= Incentivar cada um a se dispor a experimentar o amor de Deus

- Oração Final
Amém.
Deus os abençoe.


SEGUNDO TEMA - OBSTÁCULO À EXPERIÊNCIA DO AMOR DE DEUS (PECADO)


I – INTRODUÇÃO
(pedir oração)


1 – Apresentação do pregador (nome, estado civil, paróquia, pastoral)


2 – Apresentação da pregação


a) TEMA: OBSTÁCULO À EXPERIÊNCIA DO AMOR DE DEUS (PECADO)


a. Itens:


b.1) CONCEITO DE OBSTÁCULO
b.2) O PECADO COMO OBSTÁCULO
b.3) CLASSIFICAÇÃO DO PECADO
b.4) NOSSA REALIDADE PECADORA
b.5) NECESSIDADE DE RECONHECER OS PRÓPRIOS PECADOS

3 – Motivação


- Ninguém é feliz sem ser amado.
- Vocês querem ser felizes?
- Para ser feliz é preciso ser amado até à saciedade. O único amor que nos satisfaz plenamente é o que Deus no dá.
- Vocês querem experimentar o amor de Deus?
- Alguém aqui já tentou, sinceramente, acreditar que Deus o ama, ficar cheio do amor de Deus, receber o amor de Deus? Conseguiram?
- Não conseguiram por causa de um terrível obstáculo ao amor Deus, que vamos vencer no dia de hoje.


II – DESENVOLVIMENTO


1. CONCEITOS 


- de obstáculo 
= embaraço, dificuldade, empecilho, estorvo, impedimento
= Aquilo que atrapalha

- de graça de Deus 
= caris=> (grego = graça) favor, o que se dá sem cobrar
= As graças de Deus são inumeráveis; uma das mais importantes é o seu amor
= A maior graça de Deus é Jesus 


2. O PECADO COMO OBSTÁCULO

(ANEDOTA: DEPARTAMENTO DE PROPAGANDA) 


a) Pecado no Antigo Testamento (conceito) 
= Transgressão (desobediência) à vontade de Deus (Dicionário Enciclopédico da Bíblia – DEB – Editora Vozes, 1992, página 149)
= Ação contra o plano de Deus
= Abuso da liberdade que Deus dá às pessoas criadas para que possam amá-lo e amar-se mutuamente (Catecismo da Igreja Católica – Catec. – número 387, in fine).


b) Pecado no Novo Testamento (conceito)
= Recusa de submeter-se a Cristo, o Redentor (DEB, página 1154)
= Não crer em Jesus Cristo (João 16, 9)

c) Conseqüências do pecado

- Separação de Deus
= Gênesis 3, 6-10; Catec. 399-406 (Perde a experiência do amor de Amor de Deus)


- Privação da glória de Deus (Romanos 3, 23)
= Glória de Deus


· Contemplá-lo face a face (Os puros verão a Deus, Mat 5, 8)


· Ter o seu poder atuante na própria vida (Mateus 5, 45b)


- Traumas (feridas interiores) EXPLICAR


- Doenças (sociais, físicas – AIDS) (NÃO DISCRIMINAR)


- Injustiças sociais (egoísmo, avareza, soberba)


- Morte
= Sabedoria 2, 24: “Foi por inveja do demônio que a morte entrou no mundo)
= Romanos 6, 23 “Porque o salário do pecado é a morte...”
= Catec., 400 (ler); Tiago 1, 15


d) Causas do pecado


- Causa primária
= Gênese 3, 1-6.13 e João 8, 44: é o demônio (CVII, 239; Catec. 391)


- Causa secundária
= Natureza humana (Romanos 7, 14-20; Tiago 1, 14-16; Catec. 398)


e) Ação do Maligno através de nossos pecados


- Gênese 3, 1-5 (vaidade da Eva: querer ser igual a deuses)


- Gênese 3, 6 (Adão quis agradar antes à carne do que a Deus – seu apetite e Eva)


- Catec. 409 (ler)


- Pecados de Saul: tomou o lugar do sacerdote, oferecendo sacrifício (I Samuel 13, 1-7); desobediência (I Samuel 15, 1-30; perda do trono de Israel); ouve uma necromante – médium, mãe de santo – dando oportunidade para ser enganado pelo mal, que aparece à necromante como se fosse o espírito de Samuel (I Samuel 28, 7-20; Saul morre na própria espada => I Samuel 31, 1-5)


- RESUMO DOS PECADOS DE SAUL: I Crônicas 10, 13 Saul morreu por causa da infidelidade, pela qual se tornara culpado contra o Senhor, não observando a palavra do Senhor e por ter consultado necromantes. 14 Não consultou o Senhor e o Senhor o fez morrer, transferindo assim a realeza para Davi, filho de Isaí.


- ESPÍRITO MAU SOBRE SAUL: I Samuel, 16 14 O Espírito do Senhor retirou-se de Saul, e um espírito mau veio sobre ele, enviado pelo Senhor. 15 Os homens de Saul disseram-lhe: Eis que um mau espírito de Deus veio sobre ti. 16 Que nosso senhor ordene, e teus servos aqui presentes procurarão um homem que saiba tocar harpa e, quando o mau espírito de Deus estiver sobre ti, ele tocará o instrumento para acalmar-te. 17 Está bem, respondeu Saul, procurai-me um bom músico e trazei-mo. 18 Um dos servos declarou: Conheço um filho de Isaí de Belém que sabe tocar muito bem: é valente e forte, fala bem, tem um belo rosto, e o Senhor está com ele. 19 Saul mandou mensageiros a Isaí, para dizer-lhe: Manda-me o teu filho Davi, o pastor. 20 Isaí tomou um jumento carregado com pão, um odre de vinho e um cabrito, e mandou esses presentes a Saul, por seu filho. 21 Davi chegou à casa do rei e apresentou-se a ele. Saul afeiçoou-se a Davi e o fez seu escudeiro. 22 Mandou então dizer a Isaí: Peço-te que deixes Davi a meu serviço, porque ele me é simpático. 23 E sempre que o espírito mau de Deus acometia o rei, Davi tomava a harpa e tocava. Saul acalmava-se, sentia-se aliviado e o espírito mau o deixava.


- João 13, 26-27 (Judas Iscariotes indo trair Jesus)

- Efésios 4, 25-28 (26b-27: Não se ponha o sol sobre o vosso ressentimento. Não deis lugar ao maligno)


3. CLASSIFICAÇÃO DO PECADO


a) pecado individual

- Atinge diretamente a própria pessoa que peca e indiretamente às demais pessoas
= preguiça, inveja, gula, rejeitar o plano de salvação, incredulidade


b) social

- Atinge comunidade (sociedade) diretamente e indiretamente à pessoa que peca
= Falta de amor fraterno, não cumprir direitos sociais (não pagar tributos, não contribuir com o dízimo, não anotar (assinar) a carteira de trabalho dos empregados, embromação no trabalho, omissão no que toca à justiça e à política, roubo 


4. NOSSA REALIDADE PECADORA 


a) I João 1, 8-10


b) Romanos 3, 23 


c) Jesus perdoou pecados
- Mateus 9, 2b (paralítico perdoado)


d) Jesus institui o sacramento da penitência (confissão)
- João 20, 23 (Jesus deu à Igreja poder para perdoar pecados)


5. NECESSIDADE DE RECONHECER OS PRÓPRIOS PECADOS

(História: casal que se casou à noite e marido morreu)


a) Para renunciar a eles


b) Para aceitar a ajuda de Deus contra o pecado
- Quem sabe que está doente busca ajuda. “Jesus, ouvindo isto, respondeu-lhes: ‘Não são os que estão bem que precisam de médico, mas sim os doentes’. (Mt 9, 12)”


c) Para sermos curados da lepra espiritual


d) Para sermos salvos do pecado



III – PERORAÇÃO

- Graça de reconhecer que somos pecadores (João 16, 8-9; Catec. 388)

- (PARÁBOLA DO PÉ DE LIMÃO, CHEIO DE LENÇO BRANCO: VOLTA DO FILHO PRÓDIGO)

- Convite à ação
= Reconhecer que somos pecadores


- Oração Final


Amém.


Deus os abençoe.


– Dercides Pires da Silva, Secretário Estadual da Secretaria Matias-GO –

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...