23 novembro, 2010

Dogma: o que é?

De acordo com o Padre José Maria Cavalcante, "é uma palavra grega que no grego profano tinha significado de  "decreto" ou "mandato", mas que nos primeiros séculos cristãos, passou a significar "imposição". A partir do século XVI com o Concílio de Trento, passou a designar uma "regra fixa", uma "verdade certa", na ordem da fé. Quer dizer assim, a proclamação autêntica pelo Magistério da Igreja do que está contido na Escritura. Desde aí, até os nossos dias, "dogma é a formulação por parte da Igreja do conteúdo da Fé, por uma proclamação solene de um Concílio ou do Papa". Tanto no singular - "dogma" - como no plural, "dogmas", significa: "Qualquer verdade pertencente ao depósito da fé, ensinada como tal pelo conjunto do Corpo Episcopal, sucessor do Colégio Apostólico". 

 Logo, os dogmas da Igreja Católica são considerados princípios fundamentais que devem ser respeitados por todos. Como um elemento fundamental da religião, o termo "dogma" é atribuído a princípios teológicos que são considerados básicos, de modo que sua disputa ou proposta de revisão por uma pessoa não é aceita, se distingue da opinião teológica pessoal. Dogmas podem ser clarificados e elaborados, desde que não contradigam outros dogmas (por exemplo, Gálatas 1:8-9). A rejeição do dogma é considerado heresia ou blasfêmia, e pode levar à expulsão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...